sábado, 12 de maio de 2012

Politicarias GASTOS COM VIAGENS TRIPLICAM NO GOVERNO SÉRGIO CABRAL!

E S P E C I A L  NUMERO TRINTA E SEIS #36 - 12 DE MAIO DE 2012


video

O VÍDEO FOCALIZAR O VIADUTO PADRE JOÃO MUSCH E AS RUS EM SEU ENTORNO.

FINALMENTE AS RUAS CENTRAIS NO CENTRO DA CIDADE DE NOVA IGUAÇU RECEBERAM NOVA CAMADA DE ASFALTO. - AV TANCREDO NEVES, RUA DOM VALMOR, RUA JOÃO NASCIMENTO

O POVO GOSTOU, PRINCIPALMENTE OS MOTORISTAS. SÃO CERCA DE 16 HORAS E 10 MINUTOS. AS RUAS ESTÃO SUJAS. APESAR DE JÁ TEREM SIDO LIMPAS. HÁ ALGUMA COISA ERRADA.


RUA DOM VALMOR


AVENIDA TANCREDO NEVES

“Quero demonstrar que posso fazer meus próprios negócios”, diz o rapaz



Flavio Ortigao12 de Maio de 2012 18:13

Beltrame minimiza a morte do traficante Matemático: 'Não é um troféu'
oglobo.globo.com

Bandido foi atingido por um atirador de elite a bordo de um helicóptero na noite de sexta-feira, mas...







GASTOS COM VIAGENS TRIPLICAM NO GOVERNO SÉRGIO CABRAL!


( No Rio de Janeiro...a favelização também)



O governador do Rio, Sérgio Cabral, em viagem oficial, em frente à prefeitura de Paris



RIO - O governo Sérgio Cabral (PMDB) aumentou em 294% os gastos da administração estadual com diárias no exterior desde 2007. Naquele ano, foram pagos R$ 663 mil para esse tipo de despesa contra R$ 3,2 milhões em 2011 — aumento nominal de 391%. Atualizando valores pela inflação, o aumento fica em 294%.



PSDB vai pedir a convocação de Cabral na CPI do Cachoeira

PMDB tenta evitar convocação de Cabral na CPI do Cachoeira

Código de Conduta Ética no Rio ainda está no papel

Cabral diz que arcou com gastos pessoais em viagem

Garotinho divulga vídeo de Cabral com Cavendish na Europa

Até o mês passado, o governo já havia desembolsado R$ 12,3 milhões para bancar diárias em hotéis e alimentação da equipe do governo em países da Europa e nos Estados Unidos.

Desse total, R$ 1,2 milhão foram pagos nos quatro primeiros meses deste ano. No primeiro mandato de Cabral, a chefe do cerimonial do governo, Adriana Novis de Leite Pinto, foi quem mais gastou com diárias: R$ 153 mil. O governador não ficou muito atrás. Entre 2007 e o ano passado, as despesas de Cabral nesse item foram de R$ 143 mil. Já o secretário chefe da Casa Civil, Régis Fichtner, gastou R$ 66 mil.

Cabral vem sendo questionado por suas viagens após divulgação, no blog do deputado federal e ex-governador Anthony Garotinho (PR), de imagens suas e de secretários estaduais em jantares e festas em que estava presente o dono da Delta Construções, Fernando Cavendish, que é amigo de Cabral e tem contratos com o estado.

A Secretaria da Casa Civil é uma das que mais desembolsou no período. Em 2011, dos R$ 3,2 milhões gastos por todo governo com diárias no exterior, 26% (R$ 847 mil) foram pagos por esse órgão.

Régis Fichtner é o responsável por fazer a auditoria nos contratos da Delta Construções com o governo do estado. A medida foi anunciada após vir à tona o relacionamento da construtora com o bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Procurado para explicar o aumento dos gastos e como é feita a prestação de contas, o governo do estado enviou uma nota, na qual informou que as despesas são estimadas previamente de acordo com a realidade de cada destino. Assim, os secretários, assessores e servidores recebem o dinheiro e “não há necessidade de posterior prestação de contas”.

De acordo com o governo, Sérgio Cabral fez 37 viagem ao exterior em missão oficial desde 2007. Vinte e uma dessas missões tiveram como destino a França. Paris, a capital francesa, recebeu o governador cinco vezes neste período. Pelo menos quatro deputados estaduais —Marcelo Freixo (PSOL), Luiz Paulo (PSDB), Clarissa Garotinho (PR) e Paulo Ramos (PDT) — formalizaram na mesa diretora da casa requerimentos em que pedem informações sobre estas viagens. Nenhum deles, no entanto, recebeu resposta.

Ao GLOBO, a assessoria do governador argumentou que o aumento das despesas com diárias no exterior aconteceu porque “tem sido uma prática do governo fazer com que os servidores busquem experiências, aprendizado e formação em outros países.” Por fim, afirmou que estas viagens serviram para trazer para o Rio grandes eventos como a conferência ambiental Rio+20, a Copa das Confederações, a Jornada Mundial da Juventude e a Copa do Mundo de 2014.

O governo argumentou ainda que o valor gasto em viagens internacionais em 2011 se refere às despesas de todo o governo com viagens oficiais e é um valor compatível se comparado com o orçamento total do Estado, que é de R$ 64 bilhões. E que o resultado das missões acaba impulsionando o desenvolvimento econômico do estado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário